[ editar artigo]

O legado de Vygotsky para a Educação, reflexão sobre o livro “Pensamento e linguagem”

O legado de Vygotsky para a Educação, reflexão sobre o livro “Pensamento e linguagem”

Em um texto recente sobre Educação Inclusiva, fiz uma reflexão deste tema a partir do filme italiano “Vermelho como o céu” e utilizei um texto do Vygotsky como uma das referências teóricas.

O pesquisador russo da área da Psicologia é um dos principais nomes estudados na Pedagogia, para entender a importância da interação social no desenvolvimento cognitivo da criança, vendo a aprendizagem como uma experiência social.

Neste texto, trago para a discussão conceitos deste autor presentes no livro “Pensamento e linguagem”, que muitos educadores tiveram contato em sua formação e que sempre é pertinente relembrar.

 

Quem foi Lev Vygotsky

Lev Vygotsky (1896-1934) foi um cientista russo/soviético da área de Psicologia. O autor sofreu perseguição do governo da União Soviética, por isso, somado ao afastamento dos países ocidentais desde a Revolução Russa até o final da Guerra Fria, o seu estudo “Pensamento e Linguagem” só foi publicado no Ocidente em 1962.

Produziu mais de centenas de obras na área da Psicologia. Sua linha de pesquisa consistia na unificação das Ciências Humanas e na inter-relação entre elas, o que ele chamou de “psicologia cultural-histórica”.

Do ponto de vista da aprendizagem, Vygotsky estudou o desenvolvimento do pensamento, sua relação com a linguagem e com as interações entre as crianças (aqueles que aprendem) e os adultos (aqueles que ensinam). É a linguagem que permite a relação entre indivíduos e o desenvolvimento intelectual dos mesmos.

Vygotski foi o primeiro psicólogo moderno a enfatizar que a cultura se integra ao homem pela atividade cerebral, estimulada pela interação entre parceiros sociais e mediada pela linguagem, característica do homem que o difere dos outros animais.

 

O livro “Pensamento e Linguagem”

No livro, Vygotsky propõe estudar a relação entre pensamento e linguagem (como indica o título) a partir do elemento que tem caráter de “unidade” entre os dois campos de estudo: o Significado das palavras. O autor percebe uma ausência de pesquisas que envolvam a forte ligação entre linguagem e pensamento, principalmente pelo fato de serem estudados de maneira individual.

 Assim, encontra no estudo do Significado a união entre os dois campos de estudo, visto que o significado das palavras representa uma abstração para formar os conceitos, processo essencial para a formação do pensamento. Vygotsky observou que o significado depende pouco do indivíduo e da língua, sendo resultado do contexto e das relações sociais entre as pessoas.

Para Vygotsky, é importante avaliar a criança pelo que ela está aprendendo, não pelo que já aprendeu, assim consegue identificar o processo de compreensão do mundo e os processos mentais que permitem o desenvolvimento do pensamento.

 

Os principais conceitos Vygotskianos

O modelo de aprendizado descrito por Vygotsky significou um grande avanço na Pedagogia, principalmente, quando cria o conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP), além de outros, como a Interação, Mediação e Internalização.

Ele concluiu que a qualidade do processo de aprendizagem dependia da  interação entre meio e indivíduo. O sujeito adquire conhecimento a partir das relações interpessoais de troca com o seu meio, mesmo as características individuais são resultado da construção da sua relação com o outro coletivo.

A linguagem é essencial neste processo, pois realiza a mediação do indivíduo com a cultura. O autor entende que as funções mentais superiores são socialmente formadas e culturalmente difundidas por meio da linguagem. Por maior que seja o potencial de desenvolvimento de uma criança, se ela não interagir, não se desenvolverá como poderia. A língua realiza a mediação entre as coisas e a compreensão do seu sentido, por meio de representação simbólica.

Ao entender o significado de uma palavra e do seu conceito e relacioná-lo com outros conceitos armazenados, ocorre a internalização, momento em que o aprendizado se completa. A criança internaliza o significado e o conceito de uma palavra, adquirindo outros aspectos, como o afetivo, emocionais, de memória e de informação.

A Zona de Desenvolvimento Proximal é a diferença entre o que a criança consegue aprender sozinha e o que é capaz de aprender com a ajuda de outro indivíduo mais experiente. O papel do professor é ser este indivíduo mais experiente, um mediador entre a criança e o mundo, responsável por descobrir e ampliar a ZDP do aluno. Inclusive, cuidando para não propor aprendizagem que esteja além desta zona.

Caso queira aprofundar nos conceitos do autor, veja o vídeo da UNIVESP sobre o tema:

 

O legado de Vygotsky

A teoria de Vygotsky foi muito importante para os estudos futuros na área de Psicologia da Educação, foi o primeiro pesquisador a realizar experimentos que permitissem entender a relação entre o pensamento e a linguagem. A partir das suas conclusões, ficou mais fácil para os educadores entenderem como se dá o processo de desenvolvimento do pensamento verbal nas crianças no momento da alfabetização

Além disso, mostra um grande avanço no pensamento pedagógico ao apresentar os professores, e porque não os pais também, como mediadores, fazendo uso da linguagem, entre a criança e o mundo ao seu redor. Portanto, quanto melhor e maior for esta interação mediada, maior será a internalização dos conceitos e mais ampla será a sua capacidade de aprendizado.

 

Referências

VYGOTSKY, Lev S. “PENSAMENTO E LINGUAGEM”. São Paulo, Martins Fontes, 2005.

 

Foto de capa disponível em Wikimedia Commons

 


Gostou do texto? Seja membro

Faça o login (no canto superior direito) para ter acesso a materiais exclusivos, receber avisos de novos conteúdos relevantes para você e escrever artigos autorais que serão lidos por todo o público do Camadas Educacionais.

A comunidade é mantida pela Layers Education, referência em soluções de tecnologia para as escolas. Visite o site e conheça!

 

Camadas Educacionais
Henrique Uyeda do Amaral
Henrique Uyeda do Amaral Seguir

Henrique Uyeda do Amaral é escritor e educomunicador. Responsável pela gestão e produção de conteúdo no blog-comunidade. Especialista em educação e tecnologia, já atuou como educador, formador de professores, autor de material didático e mais.

Ler conteúdo completo
Indicados para você