[ editar artigo]

Motivos para utilizar as linguagens artísticas no processo pedagógico

Motivos para utilizar as linguagens artísticas no processo pedagógico

Quando pensamos nos ensino tradicional, lembramos de aulas expositivas, livros didáticos com textos conceituais, exercícios puramente teóricos a serem resolvidos no papel. Se muito, chegamos a pensar nos laboratórios de ciências, altamente equipados (ou não) para simular experiências diversas.

Todos esses elementos são importantes no processo pedagógico desde que não sejam as únicas formas de construção do conhecimento, pois muitas vezes ao utilizar estas abordagens limitamos os encontros a transmissão de conteúdo conceitual.

A linguagem presente nas salas de aula é principalmente escrita e verbal, com caráter conceitual e com objetivo de estimular apenas o lado racional dos estudantes. Neste texto, gostaria de refletir sobre os motivos para utilizarmos as linguagens artísticas em sala de aula.

 

As múltiplas linguagens dos seres humanos

Nós, seres humanos, temos uma necessidade pela socialização e comunicação. Somos, desde a pré-história, seres coletivos que se organizam em sociedade para aumentar a segurança, o bem-estar e o desenvolvimento intelectual e tecnológico.

As linguagens são os meios criados e utilizados para efetivar a comunicação e têm duas dimensões principais, uma cognitiva e outra afetiva. As pessoas se comunicam para trocar informações, para pensar conjuntamente e para resolver problemas. Também, nos comunicamos para expressar emoções, afetos, compartilhar esperanças e sonhos.

Em uma aula, costumamos ver principalmente a utilização das linguagens verbais e textuais, mas também estão presentes os gestos, as expressões faciais, os sons (não necessariamente verbais).

Os meios escritos e falados (principalmente com caráter explicativo) são importantes para a construção do conhecimento, mas não podem ser os únicos presentes na sala de aula, pois dão ênfase à dimensão cognitiva.

 

O caráter afetivo da linguagem artística

Uma maneira de equilibrar a balança e aproveitar o caráter afetivo e emocional no processo pedagógico é utilizar linguagens artísticas, que fazem parte da nossa cultura, porém só costumam ter espaço na disciplina específica (Arte ou Literatura, por exemplo) e com uma abordagem mais técnica, oferecendo pouco espaço para as emoções.

As linguagens artísticas são as maneiras de expressão utilizando as artes, como, por exemplo, a música, a poesia, a dança, o teatro, o cinema, a pintura, o desenho, a história em quadrinho, o grafite, a fotografia, etc. De maneira geral, as artes utilizam técnicas específicas para, por meio da manifestação estética, estimular emoções, ideias e percepções.

A questão da subjetividade e o caráter afetivo destas linguagens podem contribuir no processo de aprendizagem, trazendo as emoções para dentro deste processo e gerando o entusiasmo nos alunos. As emoções têm o poder de conectar as pessoas com o momento presente, utilizadas na sala de aula têm potencial para aumentar o interesse dos estudantes e melhorar o seu aprendizado.

 

Ampliação do repertório cultural

Além da abertura para o uso da dimensão afetiva das linguagens artísticas, outro benefício da sua utilização nas aulas é a ampliação do repertório cultural dos estudantes.

As produções artísticas são um dos elementos culturais mais importantes na nossa sociedade. Basta pensar o quanto filmes, séries, livros, peças de teatro e música estão presentes no nosso cotidiano, no tempo livre e o quanto nos ajudam a nos sentirmos bem nos momentos de adversidade (como nesta pandemia).

É interessante proporcionar aos alunos o contato com uma diversidade de produções artísticas, com linguagens, técnicas e origens variadas. A criação deste repertório pode contribuir para encontrarem novas formas de experienciar o mundo e as emoções.

Neste caso, deve-se tomar cuidado para não trazer apenas produções da cultura erudita, aquela presente na academia e produzida por mestres de técnicas estudadas, ou aquelas da indústria cultural, presentes na maior parte das mídias comerciais, como TV, rádio e redes de cinemas. Há de se valorizar também a cultura popular, presente nas ruas, nas festas e no cotidiano da comunidade.

 

Novas possibilidades de expressão comunicativa

As linguagens artísticas podem ampliar o potencial comunicativo dos estudantes ao mostrar caminhos e técnicas para a expressão de maneira subjetiva, podendo compartilhar suas percepções e visões de mundo.

Ao utilizar produções de arte como ponto de partida para discussões, por exemplo, o professor tem a possibilidade de criar um espaço de diálogo, pois permite a fala e a escuta sobre as percepções da turma, independente de conceitos, do certo e errado.

Outra possibilidade de desenvolver esta expressão comunicativa é propor atividades com a  criação e produção artística. Os estudantes poderiam aprender algumas técnicas de produção e colocar em prática sua capacidade de expressão.

 

Foto por Sigmund em Unsplash

 


Gostou do texto? Seja membro

Faça o login (no canto superior direito) para ter acesso a materiais exclusivos, receber avisos de novos conteúdos relevantes para você e escrever artigos autorais que serão lidos por todo o público do Camadas Educacionais.

A comunidade é mantida pela Layers Education, referência em soluções de tecnologia para as escolas. Visite o site e conheça!

Camadas Educacionais
Henrique Uyeda do Amaral
Henrique Uyeda do Amaral Seguir

Henrique Uyeda do Amaral é escritor e educomunicador. Responsável pela gestão e produção de conteúdo no blog-comunidade. Especialista em educação e tecnologia, já atuou como educador, formador de professores, autor de material didático e mais.

Ler conteúdo completo
Indicados para você