[ editar artigo]

Bullying no ambiente escolar

Bullying é um assunto polêmico e um dos mais complexos problemas enfrentado diariamente nas escolas brasileiras e no mundo. O termo surgiu na Noruega, na década de 80, e vem da palavra inglesa bully, que significa ameaçar, intimidar ou amedrontar.

O bullying pode acontecer em diversas situações e ambientes, e quando a prática ocorre dentro do ambiente escolar, a instituição de ensino tem total responsabilidade e deve agir para impedir qualquer tipo de violência.

No Brasil, a Lei nº 13.185, institui o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying) e prevê que as instituições de ensino devem promover campanhas de conscientização e desenvolver ações para o combate das intimidações no ambiente escolar.

Mas você sabe de fato que pode ser considerado bullying?

Muitas ações podem ser praticadas com a intenção de maltratar uma pessoa. Algumas agressões são mais explícitas, como violência física e xingamentos. Porém, outras ações menos evidentes também podem ser consideradas agressões e também trazem sofrimento à vítima.

Veja alguns exemplos que podem ser considerados como prática de bullying:

  • Agressões físicas;
  • Xingamentos;
  • Humilhação pública;
  • Apelidos ofensivos;
  • Discriminação de qualquer tipo;
  • Ameaças;
  • Expressões preconceituosas;
  • Invenção de boatos;
  • Roubos e destruição de objetos da vítima;
  • Ataques pela internet.

É importante ressaltar que a maioria das vítimas e testemunhas de casos de bullying optam pelo silêncio. Seja pela vergonha ou por medo dos agressores, muitas vezes essas ações não são reportadas. Isso dificulta com que a equipe escolar saiba desses acontecimentos e de que forma estão sendo praticados dentro da escola. Este comportamento também faz com que seja preciso que as instituições de ensino fiquem atentas para conseguir identificar casos de bullying no ambiente escolar. Também é muito importante que a instituição de ensino tenha uma boa relação com os pais. Através da comunicação com as famílias é possível identificar sintomas de problemas e tomar as ações cabíveis com mais agilidade e eficiência.

 

 

Confira aqui algumas maneiras de identificar casos de bullying:

  • Queda no desempenho escolar;
  • Faltas frequentes;
  • Medo de ir à escola;
  • Tristeza e apatia;
  • Isolamento social da turma;
  • Mudança de hábitos sem explicação aparente.

A escola tem para com seus alunos a responsabilidade de oferecer um ambiente seguro além garantir a integridade física e psicológica destes. Situações de violência, no entanto são resultado de uma descumprimento dessa responsabilidade, o que torna o ambiente escolar não só desagradável e pouco convidativo como também perigoso.

As consequências do descumprimento da responsabilidade de manter a escola livre de bullying são diversos tanto para a escola quanto para os estudantes quanto para a escola. Para o aluno, as consequências podem causar desde atrasos no aprendizado a sequelas psicológicas ou mesmo morte em casos mais extremos. Para a escola, por sua vez, as consequências vão da menor retenção de alunos aos processos judiciais.

É de extrema importância que as escolas estejam aptas para combater estas ações de violência. Abaixo, você pode conferir 7 recomendações para combater o bullying:

  • Envolver pais e jovens na construção de um clima escolar positivo;
  • Promover palestras com professores e orientadores conscientizando sobre o bullying;
  • Incentivar o respeito às diferenças, solidariedade e a generosidade;
  • Inserir o tema nas pautas das reuniões de pais e familiares;
  • Desenvolver em sala de aula um ambiente a favor a comunicação entre alunos;
  • Colocar cartazes estimulando a denúncia de qualquer agressão;
  • Utilizar recursos gratuitos sobre bullying encontrados na internet ou através de meios impressos.

 

 

Garantir um ambiente inclusivo, incentivar a diversidade, garantir acesso à informação de qualidade e manter um diálogo aberto com alunos e responsáveis são atitudes que não só previnem o bullying como deixam o ambiente escolar muito mais agradável.

 

E para encontrar materiais e recursos gratuitos sobre o assunto, deixamos alguns links para complementar nosso artigo:

https://brasilescola.uol.com.br/sociologia/bullying.htm

http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/34487

https://novaescola.org.br/conteudo/336/bullying-escola

 


Seja membro da comunidade

Faça o login (no canto superior direito) para ter acesso a materiais exclusivos, receber avisos de novos conteúdos relevantes para você e escrever artigos autorais que serão lidos por todo o público do Camadas Educacionais.

Camadas Educacionais
Ler conteúdo completo
Indicados para você